Esta linha de pesquisa tem como objetivo desenvolver estudos conceituais e metodológicos sobre sensibilidade e vulnerabilidade ao óleo em zonas costeiras. Em 2012 foi dado inicio aos trabalhos referentes à identificação, definição e mapeamento de áreas ecologicamente sensíveis com relação à poluição causada por derramamento de óleo (ISL) na Bacia Sedimentar Marítima de Pelotas, de acordo com a metodologia e o Plano Cartográfico para o Mapeamento de Sensibilidade Ambiental ao Óleo da Zona Costeira e Marinha - MMA. Neste contexto, em 2016 foi publicado o Atlas de Cartas de Sensibilidade ao Derrame de Óleo da Bacia de Pelotas, bem como uma série de outros estudos relacionados ao tema. A ótica de análise aqui utilizada leva em consideração três pilares básicos para a integração de dados e análises que venham a subsidiar ações de resposta e contingência à derrames de óleo: 1) Aspectos técnicos e de logística; b) Aspectos de governança e tomada de decisão e c) Aspectos de comunicação e divulgação científica.

Site oficial das Cartas SAO - Bacia de Pelotas:  clique aqui.

Produções: clique aqui.